Os 4 tipos de temperamentos


  Os temperamentos são atitudes e comportamentos diferentes que Deus colocou em cada um de nós, para que nós não fossemos pessoas iguais. Com estas diferenças podemos nos completar e sermos mais felizes e úteis no mundo. A palavra temperamento deriva-se de temperamentum (ltm), e significa “uma mistura em proporções”. É a mesma derivação de tempero e temperança. Isso quer dizer que, apesar do temperamento ser a raiz instintivo-biológica da personalidade, é possível trabalhar no sentido de dosa-ló e bem proporciona-ló. Não existe temperamento melhor ou pior do que o outro. O temperamento define a forma básica de reação de cada pessoa frente à vida e os seus obstáculos, bem como às suas vitórias. É a forma de apreensão da pessoa em relação ao mundo (ou o seu próprio mundo) e das suas experiências pessoais com este mundo (ou em seu próprio mundo). Existem quatro tipos de temperamentos: Sanguínio, fleumático, colérico e melancólico.

O MELANCÓLICO - É voltado para si mesmo. E, às vezes, pensamos nele como o que possui o temperamento “sofredor”. O melancólico é muito exigente consigo mesmo, através de uma constante auto-análise. Normalmente ele é uma pessoa inteligente, com tendências para gênio. Pontos positivos: Amoroso, carinhoso e amigo. Confiável, cauteloso e sensível. Boa capacidade analítica, reage fortemente à emoções. Inteligente, criativo, conhece muito bem as suas próprias limitações. Pontos negativos: Autocrático (independente), perfeccionista. Magoa-se e cansa-se facilmente. Muito teórico, e pouco prático. 

O FLEUMÁTICO - É super introvertido, e tem uma tranqüilidade singular que lhe confere um temperamento de fácil relacionamento. O fleumático é manso e bem equilibrado, mantém sua postura impassível e tranqüila em momento difíceis. Pontos positivos: Constante, calmo, bom ouvinte, boa índole, e de fácil convivência. Alegre e agradável, bom coração, diplomata e pacifista. Tem muito senso de justiça própria. Bom conselheiro, exerce uma influência conciliatória sobre os outros. Trabalha muito bem, mesmo sob grande pressão e tensão. Acha sempre os meios mais fáceis e práticos de fazer as coisas. Eficiente, caprichoso e conservador. Pontos negativos: Falta-lhe autoconfiança, é pessimista e temeroso. Preocupa-se excessivamente. Passivo e indiferente, contemporiza e teimoso.

O COLÉRICO - É extrovertido, e também, provavelmente é o que mais produz. Isso lhe dá o direito de ser chamado o temperamento mais ativo. Ele é autoconfiante e possui vontade forte. É o tipo de pessoa que resolve as coisas, que transforma as idéias em fatos reais. Pontos positivos: Liderança, pioneiro. Segue uma carreira, termina tudo o que inicia. Autoconfiante e firme ao tomar decisões. Vontade e determinação forte, é otimista. Auto-suficiente, destemido e corajoso. Nunca é intimidado pelas circunstâncias. Incentiva outros à ação. Desenvolve-se quando sofre oposição. É muito prático. Estabelece alvos, metas e objetivos, e os alcança. Pontos negativos: Sofre de excesso de autoconfiança, obstinado e aborrece-se com detalhes. Não tem capacidade de análise própria. 

O SANGÜÍNEO - É uma pessoa descontraída. É com toda a razão, chamado de o temperamento que “aproveita” a vida. Ele tem uma personalidade calorosa e viva. É o tipo de pessoa que costumamos encontrar em qualquer reunião animada. Em festas toma conta das conversas e dos assuntos. Se há um grupo de pessoas reunidas e rindo, com certeza tem um sangüíneo falando com elas. Pontos positivos: Afável e vivaz, conversa bastante, nunca lhe falta assunto. Despreocupado, nunca se preocupa com o futuro nem se aborrece com o passado. Sua conversa é contagiante. Faz amigos facilmente. É interessado por todos, é agradável e otimista. Pontos negativos: Não da tempo para que outros falem em suas conversas. Toma decisões ao sabor das emoções. Age impetuosamente. Dificuldades de se relacionar e conviver com o temperamento colérico.

  Não confunda temperamento com caráter e personalidade. O caráter é o conjunto dos traços particulares, o modo de ser de um indivíduo. A índole, natureza, enfim o conjunto das qualidades (boas ou más) de um indivíduo. E que lhe determinam a conduta e a concepção moral de sua personalidade. O qual inclui o seu temperamento. O temperamento é a definição de características inatas, nascemos e morremos com um temperamento dominante (possuímos os quatro, mas há tendência a um dominante e a um pré-dominante). O temperamento determina sentidos, emoções e pré-disposições. Determina a forma com a qual temos facilidade em aprender, de agir ou de reagir. Como enfrentar as facilidades e as dificuldades. A personalidade se forma com o meio educacional, familiar, psicológico e social - levando-se em conta os medos, rejeições e inseguranças, e trata-se de um processo gradativo. Fala-se muito em conhecer o temperamento e muitos métodos avaliatórios o utilizam, mas responder a esse conhecimento irá apontar mais precisamente a personalidade que estará suscetível a mudanças, e não o temperamento que é a essência.

Autor: Dr. Carlos Andrade

0 comentários